* As tarifas, ofertas e condições apresentadas podem sofrer alteração sem aviso prévio.

Garça levantando voo no centro de um dos lagos do Parque Nacional das Emas

A gente pode dizer sem medo: Goiás é um estado tão cheio de encantos e aventuras, que você não vai cansar de ver e viver passeios e lugares diferentes. Do Buraco das Araras a Caldas Novas, tem diversão para todos os públicos. E agora, chegou a hora de te levarmos para um tour em mais um deles, o Parque Nacional das Emas!

Imagine este espaço como um zoológico gigante a céu aberto, oferecendo a você a oportunidade de conhecer mais de perto a riqueza da flora e fauna brasileiras. Inclusive, este é um dos parques mais bem conservados do país! Você vai encontrar cachorros-do-mato, lobos-guarás, veados-campeiros, tatus e, é claro, uma variedade incrível de aves, como emas, avestruzes, corujas e araras. O parque se estende por uma área de 132 mil hectares, abrangendo os municípios de Mineiros (GO), Chapadão do Céu e Costa Rica (MS). É bastante espaço para curtir o tempo todo!

Venha com a gente descobrir mais sobre o parque e organize a sua visita!

Saiba a história do Parque Nacional das Emas

Durante anos, em meados de 1616, o foco principal dos europeus era colonizar o cerrado goiano e diversas outras regiões do Brasil. Era uma época em que as terras eram vistas como oportunidades para agricultura e pecuária.

Algum tempo depois, mais de 40% dos cerrados já haviam sido tomados, mas houve uma figura que decidiu tomar uma posição. Filogônio Garcia, dono da Fazenda Formoso, percebeu a importância de proteger e conservar seu solo, uma das poucas regiões não devastadas na época. Sua área possuía uma diversidade incrível: campos, matas ciliares e veredas, todos habitados por uma vasta variedade de animais, mantendo um ecossistema puro, livre de interferência humana e tecnológica.

Em janeiro de 1961, essa área tornou-se, oficialmente, Parque Nacional das Emas, recebendo o nome em homenagem à grande quantidade da espécie que habita o local. Com isso, facilitou a preservação e o estudo do ecossistema, além de proteger as nascentes dos rios Formoso e Jacuba, ambos da bacia do rio Paraná.

Em 2001, juntamente com a Chapada dos Veadeiros, o local foi reconhecido como patrimônio mundial natural pela UNESCO, sendo um dos ecossistemas tropicais mais antigos e variados do mundo!

Toda essa história é parte do que torna o Parque Nacional das Emas tão especial. É um local onde a natureza preservada e o compromisso com a conservação ambiental são celebrados e protegidos para as gerações futuras.

Que tal respirar ar puro em um lugar lindo como este?

Onde fica o Parque Nacional das Emas e como chegar

Está se perguntando como chegar lá? Bem, saiba que o parque fica na porção sudoeste de Goiás e parte de Mato Grosso, então existem algumas maneiras de acessar o destino.

Se você estiver partindo de Brasília ou Goiânia, pode pegar um ônibus ou ir de carro pelas estradas GO-302, GO-050 e BR-060. É uma viagem com partes asfaltadas e outras não tão lisas assim. Agora, se estiver partindo de outro estado, é bom considerar um voo para Mato Grosso do Sul e Goiás. A partir daí, é só alugar um carro ou pegar um táxi para facilitar sua jornada até o parque.

Partindo de Campo Grande (MS), siga pela BR-163 até a BR-060 e continue até a MS-316. Ou, se preferir, pegue a MS-306 em Chapadão do Sul e depois entre na MS-223. Por esses caminhos, você chegará ao Parque Nacional das Emas pelo portão Bandeira, a 47km de distância.

Já se você escolher o principal acesso a partir de Mineiros, vá pela GO-341 e entre pelo portão Jacuba.

Melhor época para conhecer o Parque Nacional das Emas

Paisagem vista do mirante no Parque Nacional das Emas
Aqui vai uma dica: o ano todo é uma boa hora para visitar, mas cada estação oferece uma experiência um pouco diferente.

Durante a estação seca, que vai de abril a setembro, as trilhas ficam mais acessíveis e as chances de observar os animais aumentam. As paisagens tendem a ser mais claras e os dias são ensolarados, perfeitos para caminhadas e safáris fotográficos.

Já na estação chuvosa, de outubro a março, a vegetação está cheia, assim como os rios, e as aves migratórias aparecem, tornando essa época ótima para os amantes da observação de aves. No entanto, as estradas podem ficar um pouco mais difíceis de transitar. Então, a escolha depende do que você mais curte: se busca paisagens claras e trilhas acessíveis, a estação seca é ideal. Mas se quer admirar a vida da flora e a diversidade das aves, a época das chuvas pode ser a melhor para a sua visita.

Independentemente da época, uma coisa é certa: o Parque Nacional das Emas sempre reserva momentos incríveis para quem se aventura por lá!

Bioluminescência do Parque das Emas: um espetáculo da natureza

Se você nunca ouviu falar da bioluminescência, saiba que durante algumas épocas do ano, especialmente nas noites mais escuras, esse espetáculo natural acontece - e é lindo demais!

Imagine caminhar por trilhas à noite e de repente se deparar com pequenos pontos de luz cintilantes ao seu redor? Essa é a bioluminescência, um fenômeno em que seres como fungos e insetos emitem luz própria, transformando a escuridão em um show brilhante. Para não perder o espetáculo, escolha noites sem lua, pois a escuridão potencializa o efeito luminoso. Outra dica é programar sua visita entre os meses de abril a setembro, quando a bioluminescência costuma ser mais intensa!

Vale a pena lembrar que é importante respeitar o ambiente durante esse passeio noturno, minimizando o uso de luz artificial.

Parque Nacional das Emas: o que fazer

Para começar, que tal um safári? Sim, você pode fazer um tour de carro, bike ou até mesmo a pé pelas trilhas do parque! E esteja preparado para encontrar algumas das estrelas da região, como os lobos-guará ou os veados-campeiros.

Ah, e fique ligado nas mais de 600 espécies de aves que habitam na área. Com sorte, você pode avistar as emas correndo pelo campo, mostrando toda a sua beleza! Bom, para ajudar você a organizar essa aventura, confira algumas das atividades que você não pode perder por lá!

Ciclismo

Pedalar pelo Parque Nacional das Emas é uma maneira fantástica de explorar suas belezas naturais!

E se você já é apaixonado por bicicletas, essa é a sua chance de vivenciar o parque de uma forma mais que especial. As trilhas autoguiadas, do portão Jacuba ao Bandeira, são uma ótima opção para um passeio de bike. E acredite, é uma experiência que vale cada pedalada, além de ser bastante segura. Ah, e sobre as bikes, você pode trazer a sua própria ou alugar uma por lá. Mas fique atento às opções de pagamento. Há a possibilidade de pagar por hora ou comprar um pacote diário.

Não esqueça de se hidratar e se preparar para uma aventura memorável sobre duas rodas!

Passeio de bote

O passeio de bote pelo Parque Nacional das Emas é outra aventura que você não pode perder! Você pode navegar pelas águas do rio Formoso, explorando suas margens e descobrindo cantinhos escondidos ao longo de cerca de duas horas.

E uma das melhores partes desse passeio é a opção de fazer o trajeto com ou sem flutuação. Isso mesmo! Você pode escolher mergulhar em algumas áreas indicadas pelos instrutores.

E aí, com o auxílio de equipamentos de mergulho, você terá a chance de ver de perto a vida aquática e as belezas do rio Formoso!

Safari de carro

Nesse tipo de passeio, você pode pegar seu carro ou embarcar no carro safari para uma jornada incrível pelo Parque Nacional das Emas!

Se optar pelo carro safari, não esqueça de reservar seu horário, já que o serviço é terceirizado e pode ter horários específicos para funcionar. O veículo safari, com capacidade para 20 pessoas e mais um guia turístico, é perfeito para explorar esse zoológico ao ar livre.

Inclusive, não é atoa que esse tour é a principal atração do parque! Durante oito horas de passeio, você terá a chance de percorrer toda a extensão do parque, conhecer sua fauna e flora e aprender informações valiosas de um guia especializado. É uma imersão na natureza!

Boia Cross

Agora, que tal sairmos um pouquinho da calmaria e embarcar em uma dose de adrenalina, navegando pelas correntezas do Rio Formoso, a bordo de uma boia? O boia cross é a aventura perfeita para você curtir momentos emocionantes e refrescantes! O passeio percorre alguns quilômetros do rio em uma jornada de 40 minutos cheia de emoção e diversão.

Se você nunca viveu algo assim, fique tranquilo. Antes de começar essa aventura, você vai passar por um rápido treinamento para te preparar para curtir essa experiência em segurança.

Preparado para mergulhar nessa aventura?

Cuidados e informações importantes para o passeio

Antes de embarcar nessa experiência incrível, alguns cuidados são essenciais para garantir que seu passeio seja seguro e memorável. Primeiramente, o clima na região pode variar bastante, então esteja preparado para temperaturas extremas, principalmente no verão. Protetor solar, boné e roupas leves são indispensáveis para se proteger do sol intenso. E não se esqueça da hidratação! Leve sempre água suficiente para se manter hidratado durante toda a visita. É uma dica simples, mas que faz toda a diferença para aproveitar ao máximo cada momento no parque.

Ao caminhar pelas trilhas ou realizar atividades como o ciclismo, leve um repelente. Isso ajuda a prevenir contra picadas de insetos, especialmente em áreas mais arborizadas.

siga sempre as instruções dos guias e monitores, eles estão ali para garantir a sua segurança e a preservação do local!

E por último, mas extremamente importante, respeite sempre o ambiente que você visita! Guarde seu lixo e não altere os lugares por onde você passa, levando espécies de plantas, por exemplo. Proteger nossa fauna e flora são essenciais para que a gente continue tendo lugares inesquecíveis como esse para visitar.

Que tal curtir muito o Parque das Emas e depois relaxar por alguns dias nas fontes termais do Rio Quente!

Três pessoas conversando no meio de uma das piscinas naturalmente quentes do Rio Quente
Aproveitando que você irá viver grandes aventuras em Goiás, que tal conhecer outro destino que conta com muita diversão, tranquilidade e
comidas típicas da região?

O Rio Quente Resorts é um complexo de hotéis all-inclusive no meio do cerrado goiano, cheio de atrações incríveis e piscinas naturalmente quentes. Se visitar Goiás é viver aventuras de verdade, nada melhor do que ter um lugar para relaxar depois, certo?


Mas fica tranquilo, porque se ainda assim você tiver mais energia para gastar,  o
Hot Park cuida disso para você.

A gente tá te esperando pra sair da rotina!

Quer falar com a gente?

É só nos chamar no WhatsApp ou telefone a qualquer hora!

Central de reservas

Capitais

4000-1449
(Para mais informações de Rio Quente e Costa do Sauipe, tecle 1 e para Hot Park, a opção 2)

Demais localidades

DDD + 4000-1449
(Para mais informações de Rio Quente e Costa do Sauipe, tecle 1 e para Hot Park, a opção 2)

Eventos